Até empresas compraram seguidores falsos nas redes sociais

Políticos, atores, empresários, esportistas profissionais e outras personalidades dos EUA foram enganados pela empresa Devumi, que vendia seguidores falsos para quem pagasse.

Denunciada pelo New York Times, a empresa inventava seguidores no YouTube, Vimeo, LinkedIn, Pinterest e Twitter. Só neste último, são 3,5 milhões de contas falsas que fizeram os clientes terem, juntos, mais de 200 milhões de ‘seguidores’.

Um grande problema para as agências de propaganda dos EUA, que pagavam caro por um público que não existia.

0 respostas

Deixe uma resposta

Inicie um fórum de discussão!
Sinta-se a vontade para contribuir! Não esqueça, deixe-nos seu Nome: Email: e DDD+Telefone:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *