Como a doença de uma criança mudou a forma da Holanda criar porcos

Em 2003, a filha do fazendeiro holandês Eric van den Heuval, então com um ano de idade, foi levada ao hospital às pressas para uma cirurgia cardíaca. “Fomos ao hospital, mas o médico disse: O teste dela foi positivo para Staphylococcus aureus, resistente à meticilina”, diz Eric.

Eveline havia contraído uma superbactéria dos porcos de sua fazenda. Por causa de Eveline, Eric decidiu mudar a forma como cuidava da fazenda. Formou um grupo para reunir outros fazendeiros e veterinários para debater o problema e buscar soluções.

Eles passaram a cuidar dos porcos sem antibióticos, usando bactérias probióticas para combater micro-organismos prejudiciais à saúde dos animais e mantendo-os separados em zonas higienizadas para impedir a proliferação de doenças.

“Hoje, você percebe pela aparência deles, seu brilho, seus olhos, que eles estão mais saudáveis. Assim, eles morrem menos, minha produtividade aumenta e é mais fácil criá-los”, diz Gebert.

0 respostas

Deixe uma resposta

Inicie um fórum de discussão!
Sinta-se a vontade para contribuir! Não esqueça, deixe-nos seu Nome: Email: e DDD+Telefone:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *